Esposa lamenta a morte de jornalista em GO: ‘Era um bom marido’

A esposa do jornalista João Miranda do Carmo, de 54 anos, lamenta morte do marido morto a tiros em Santo Antônio do Descoberto, no Entorno do Distrito Federal. Emocionada, ela contou que a vítima era uma boa pessoa. “[O sentimento] é ruim, porque ele era um bom marido para mim, para minhas filhas”, disse Orlene Ribeiro.

O crime aconteceu na noite de domingo (24). Testemunhas contaram à Polícia Militar que duas pessoas chegaram à casa do jornalista em um Fiat Palio de cor vermelha, chamaram a vítima pelo nome e, quando ele foi atender, foi baleado. Os criminosos fugiram na sequência.

A vítima era dona de um site de notícias locais chamado “SAD Sem Censura”. No portal, há várias notícias policiais e outras relacionadas a problemas da cidade, como, por exemplo, falta de asfalto e coleta de lixo.

A Polícia Civil deve começar a ouvir as testemunha para tentar identificar suspeitos e também a motivação do crime. Ainda não existe uma linha definida de investigação, mas a polícia não descarta que o crime possa estar ligado à profissão da vítima.

“As informações preliminares é que foram a casa dele e o executaram. Vamos ouvir testemunhas para saber se ele estava sendo ameaçado ou se teve alguma desavença com alguém por causa da profissão que possa ter motivado o crime”, disse o delegado Pablo Santos Batista, responsável pelo caso.

O enteado do jornalista disse à PM que João já sofreu ameaças. “Ele relatou que a vítima era conhecida na cidade pelo trabalho de jornalista e que esse pode ser o motivo de sua morte. Contou ainda que o padrasto já registrou ocorrência por ter sido vítima de ameaças de morte”, disse o soldado Alisson Assis de Moraes.

Apesar do medo e das ameaças, a mulher do jornalista disse que não pretende sair da cidade. “Não [vou me mudar], eu vou continuar”, garantiu.

Compartilhe com seus amigos:
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Related posts

Leave a Comment

Não sou um robô *