Garota de 13 anos inventa ocorrência de estupro em Caldas Novas

Era mais ou menos hora do almoço desta terça feira (06) quando um funcionário da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) informou ao Centro de Operações da PM (COPOM) que uma adolescente havia dado entrada naquela unidade vítima de estupro. A médica plantonista examinou a jovem e imediatamente acionou a polícia. Uma equipe do serviço de inteligência da PM e uma equipe de viatura estiveram no local colhendo as informações. Imediatamente por ordem do comando da PM de Caldas Novas foi feito uma varredura no local indicado pela jovem onde havia ocorrido o suposto estupro. As informações repassadas pela menina era de que se tratava de um homem moreno, barba serrada, aparentando entre 35 a 40 anos e que trajava calça jeans e camiseta branca. A jovem deu detalhes dos fatos no hospital e na delegacia tudo isso acompanhado pelo Conselho Tutelar Leste. Um home chegou a ser detido e a jovem a principio confirmou aos policiais que aquele homem detido seria o estuprador. Mais a história começou a ser desconstruída no momento em que um exame com um legista atestou que a jovem naquele dia não havia sofrido abuso algum, não havia vestígios de conjunção carnal, abuso sexual, não havia nada disso. O delegado que acompanhou o caso também achou estranho o local apontado pela suposta vítima, um terreno baldio bem em frente a emergência do Hospital Nossa Senhora Aparecida bem movimentado e provavelmente alguém perceberia o movimento ainda mais de violência. Na delegacia um suspeito detido para o último reconhecimento. A jovem então não tendo como sustentar o conto disse que aquele não seria o homem e que não havia acontecido abuso nenhum na data de hoje e que esse abuso ocorreu há pelo menos 06 meses atrás fato que ainda será confirmado pela polícia. O homem detido foi liberado e a jovem entregue aos pais.

 

 

Fonte: Plantão Policial

Compartilhe com seus amigos:
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Related posts

Leave a Comment

Não sou um robô *